01 abril 2012

Resenha - Juntos no Paraíso

Olá pessoas!

Hoje teremos resenha do livro Juntos no Paraíso, gentilmente enviado pelo autor Victor Almeida.

*Leitura do mês de março para o Desafio Realmente Desafiante!


Como eu conheci o autor:

Quando o livro chegou aqui em casa eu me fiz a mesma pergunta: como conheci esse autor? É claro que fiquei muito feliz em receber um livro, mas fiquei encafifada em achar a solução do “mistério” e, depois de muito pensar, lembrei-me de ter preenchido um formulário em um site de divulgação, mas, desmemoriada como sou, já havia me esquecido.



A edição:

A edição da KBR para este livro é bem simples, com capa sem orelha, livro em formato pocket, mas tudo isso tem excelente qualidade. A imagem da capa é uma pintura de Munch (sim, o pintor favorito de Lina, personagem do livro “A vida em tons de cinza”, cuja resenha vocês podem conferir AQUI!). Nenhum erro escapou à revisão, yeba!



O livro:

Sempre, antes de começar a ler, além das esquisitices habituais no meu ser (cheirar as páginas, ver quanto páginas tem, observar cuidadosamente a capa, escrever à lápis o mês e ano de leitura), eu folheio o livro para ter uma ideia de como é sua estrutura; é uma forma de me familiarizar com a obra. Foi aí que eu notei a quantidade enorme de capítulos e achei curioso isso aparecer em um livro curto. 

Um livro de 80 páginas, com 23 capítulos. Estranho? Eu achei. Mas isso não foi uma estranheza de sentido ruim porque o efeito foi muito bom!

Os capítulos com duração de, no máximo, duas páginas, me deram a sensação de ler a história em flashes, com imagens que se sucediam e faziam com que eu me lançasse para saber mais e mais aonde aquilo iria me levar.

A história fala de um casal, Lídia e um homem cujo nome não nos é revelado, vivendo em uma casa, completamente afastados do mundo, saboreando uma experiência estranha, à primeira vista, mas atraente pelo tipo de felicidade pura experimentada. Há também o gato Viktor, a nos comunicar silenciosa e misteriosamente as emoções que pairavam naquele lugar.

Preciso fazer um adendo. Hoje é o último dia de março e eu ainda não havia lido o livro do mês para o Desafio Realmente Desafiante; havia escolhido “O jogo da Amarelinha” de Cortázar, mas este, tal qual amante ciumento, me exigiu dedicação exclusiva, coisa que não pude lhe oferecer no momento. Visando levar a brincadeira adiante, lembrei-me do livro tão gentilmente enviado pelo autor e notei que sua capa era vermelha! O desafio pedia que o livro de março tivesse capa verde, azul...ou vermelha. E que grata surpresa eu tive!

O devorei em 40 minutos e, ainda agora, gostaria de relê-lo, a fim de perceber os detalhes que, certamente, perdi. Vi as cenas pelos olhos de Lídia, vivenciei as sensações do lugar através do homem sem nome, observei a dinâmica daquele casal pelo ronronar do gato Viktor.


Fiquei impressionada com a capacidade do autor de escrever de forma tão simples e tão tocante. Ele criou uma história, uma espécie de conto, pequena no tamanho, mas bastante significativa. E, o melhor, acho que ele conseguiu fechar o ciclo da história, não só pelo tipo de final que escolheu, mas porque não sobrou nenhuma aresta, não ficou nenhuma quebra. Eu li como se seguisse uma caminhada suave, sem pausas, sem tropeços e com um sorriso ao final.




Curiosidade:

O primeiro livro de Victor Almeida foi “Todos os amores são impossíveis”; em seguida ele lançou o presente romance “Junto no Paraíso” e em maio deste ano

http://notasparaoesquecimento.blogspot.com.br/



Ficha técnica:

Livro: Juntos no Paraíso.
Autora: Victor Almeida.
Editora: KBR Editora
Ano: 2011

Um comentário:

Victor Almeida disse...

Essa resenha é perfeita! Conseguiu dizer tudo sobre o livro! Parabéns!

Para quem ficou interessado e quiser ler o livro também, é só acessar o seguinte site:
http://www.wix.com/victordeltasantos/juntosnoparaiso
que em breve estaremos com uma nova incrível promoção.